quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Vida Nova ?!

Estou a beira de mais uma nova crise dos meus surtos constantes.

A cada dia que passa começo a cobrar mais de mim mesma. Com 18 anos, sinto-me inútil. Sem futuro. Sem rumo. Sem destino.
Estou cansada de ser cobrada a todo instante, em todos os lugares.
Tudo bem, normal você ser cobrada nos locais em que exigem sempre o máximo de você. Mas, em casa, já acho demais. Em nosso lar, deveríamos ter paz, sossego, um momento sublime. De total calmaria.

(Acho de tudo isso, apenas mais um pensamento tolo adolescente, mas...)

Viver uma quimera frequente. Ah, como eu queria!!!
Fazer desse mundo, o meu mundo! Com minha varinha mágica e o poder de minha mente, transformar tudo o que não aguento, o que nã suporto, toda minha fúria, em uma Cascata de água + lúpulo + cevada + malte + ingredientes secretos. E tudo mais o que me satisfaz quando estou a beira de ataque.
Esquecer das dores, compromissos e desilusões.

Como estava transcrevendo meus pensamentos no ínicio, antes de cair numa breve ilusão....

Ah, preciso correr. Traçar metas e objetivos para serem cumpridos neste novo ano.

Reparem que, em todo início de ano, as pessoas vestem uma máscara, fazem um "balanço", do que foi bom, ou o que foi ruim no ano em que passara. Dizem e prometem ser uma nova pessoa.

Mas penso de uma forma bem diferente. Acredito que a vida é o que estamos presenciando no exato momento...
Exemplo dessa divagação: Vamos construindo uma parede, ou uma fileira, ou qualquer outra coisa, que seja em sequência, que seja construído um a um, até se formar algo grande...
Uma história!
Começamos na base, e durante essa construção, com toda a certeza estará com algo em mente, um pensameto (pode ser: após este bloco, colocarei o cimento, que unirá a segunda fase, que será.....etc, etc...). Logo, vc construiu aquele momento, para então poder criar o próximo.
Quando estiver na segunda fase, já no segundo "bloco", esquecerá o anterior, terá lembranças, pode ser boa, ou ruim, isso vai depender de como foi seu empenho em construir aquela base.
Só que na vida, é um pouquinho diferente, você não poderá desfazer totalmente as etapas de sua vida, desde o momento em que nasceu, e sim, fazer "reformas" no que não foi bem sucedido.
Portanto, eu digo, aproveite, e faça o máximo possível para que o momento em que estiver criando seu passado, presenciando o presente, e planejando o futuro seja o melhor de tudo, de todo o Universo.
Não pense duas vezes, apenas faça! Não se arrependa do que já tenha feito, e sim do que não fez.
Afinal, somos "livres". Estamos de passagem, ou não. Independente de sua crença, religião, fé, ou o que queira chamar.
Aproveite, e não se arrependa.
Aprenda, erre, insista, acerte, viva!

Porque, a partir do momento em que você morre, você deixa de existir, em matéria.
Aí já é tarde meu amigo!
Aproveite!!!

Um comentário:

Gicelle Archanjo disse...

oi, a vida e a morte não tem explicação né? cada um faz a sua!!! HEHEHHE escreve mais aqui no seu blog, eu sou fã de blogs! bjo